Procurar      
Inglês       Espanhol       Francês
Esportes - Notícia
 
 
Caso Ábila: Huracán da Argentina acusa o Cruzeiro de calote e ameaça entrar com recurso na Fifa


 

 

O Cruzeiro foi acusado de ser caloteiro pelo Huracán, da Argentina. Na noite de quinta-feira, o clube argentino divulgou uma nota oficial em seu site para informar que o clube mineiro ainda não pagou a segunda parcela referente a 50% dos direitos econômicos de Ramón Ábila. A equipe brasileira teria que pagar de US$ 4 milhões (cerca de R$ 13,4 milhões) para ter parte do jogador, mas o repasse não está acontecendo.

No comunicado, o Huracán divulgou não revela o valor, mas deu um prazo de dez dias para que o Cruzeiro cumpra com o acordo. Caso contrário, o clube mineiro seria obrigado a exercer a opção de compra total do atacante. Além disso, o time argentino ameaçou entrar com recurso na Fifa, o que poderia gerar sanções à Raposa devido ao Estatuto de Transferências de Jogadores da entidade.

“Neste dia, quinta-feira, 29 de dezembro o clube e com assinatura do Presidente Nadur, intima o Cruzeiro para transferir a segunda parcela de 50% do passe de Wanchope Ábila. A partir desta intimação, são 10 dias para o clube brasileiro cumpra o acordo, caso contrário eles devem pagar a opção de compra total, o custo da opção e os juros correspondentes, sem prejuízo das sanções previstas no Regulamento relativo ao Estatuto e Transferências de Jogadores da FIFA”, disse o comunicado.

Desde que foi contratado pelo Cruzeiro, Ábila disputou 29 partidas e marcou 12 gols. Se no início virou xodó da torcida mineira, o jogador passou a amargar o banco de reservas por causa da pouca efetividade nos últimos jogos.



Jornal WebMinas -

30/12/2016 - 12:43
 
 
 COLUNAS

Erasmo Angelo - Toque de Primeira
Futebol mineiro provoca arrepios

Erasmo Angelo - Toque de Primeira
O Cruzeiro que se cuide

   
OUTRAS NOTÍCIAS
 
30/12/2016
 
18/12/2016
 
17/12/2016
 
14/12/2016
 
12/12/2016
 
08/12/2016